terça-feira, 3 de setembro de 2019

Na Senda de Almansor, a caminho de Santiago!



Na Senda de Almansor, a caminho de Santiago, vai acontecer a 19 e 20 de Outubro.

Pretende-se percorrer uma etapa do caminho, que terá feito Almansor (o audacioso hijab do Califa de Córdova), decidido a chegar e a saquear Santiago de Compostela, vindo do sul, passar o rio Arda (imediações do lugar de Almansor – Castelo de Paiva), para entrar e atravessar o concelho de Castelo de Paiva, no sentido sul - norte, dirigir-se à foz do rio Paiva, transpô-lo e aí também o rio Douro, junto à emblemática Ilha dos Amores, e chegar ao Convento de Alpendorada, já no concelho do Marco de Canaveses. 
Todos os meios são permitidos (pé, bicicleta, cavalo).


O evento que estamos a projectar "Na Senda de Almansor, a caminho de Santiago", https://www.facebook.com/events/365162150812162/  vai integrar a   iniciativa «Dias Europeus dos Caminhos» -  trata-se de uma iniciativa no âmbito do programa europeu Dias do Património, em que serão divulgadas conjuntamente todas as atividades realizadas nos Caminhos de Santiago nos dias 19 e 20 de outubro.  Estamos a cooperar com a Federação Europeia dos Caminhos de Santiago por convite nos foi dirigido pela Federação Portuguesa do Caminho de Santiago.

O evento vai ser assim uma forma de despertar para a mais valia que é para os nossos concelhos que podem, num futuro próximo (se fizermos algo por isso...) receber, vindos do sul (dezenas ou centenas) peregrinos que "se encantem com os nossos valores patrimoniais, paisagísticos e outros...a caminho de Santiago, passando por Braga; à semelhança do que já acontece no sentido inverso, a caminho de Fátima.

As pessoas, individualmente e as associações podem e devem colocar este tema nos seus planos de trabalhos e dias 19 e 20 de outubro podem aderir à iniciativa, participar connosco, limpando, sinalizando, animando o percurso e, porque não, dar-lhe continuidade "passar o testemunho”, desde os concelhos e terras vizinhas do sul, aos concelhos vizinhos a norte do Douro, Marco de Canaveses e Felgueiras
Todas as entidades coletivas e pessoas individuais podem dar um sinal de incentivo, manifestando vontade de constituir parceria, de disponibilizar apoio logístico e/ou outro!
O programa passará sempre pela chegada/passagem, incluindo a visita ao mosteiro em Alpendorada, e o programa irá ser elaborado após uma primeira ronda de contactos.



quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Nova oportunidade às coisas perdidas - Setembro / Feira de Velharias -



Parque das Tílias - ADEP  - 3.ª edição

 A próxima é já no 2.º Domingo de Setembro: Dia 8

Pretende-se criar uma segunda oportunidade aos objectos e coisas que temos e que já não não nos satisfazem ou já não usamos, mas que podem ser úteis a outras pessoas; podemos vendê-los, dá-los aos necessitados, trocá-los, em vez de as deitarmos ao lixo. Tudo tem lugar no mercado, desde peças de colecção, de vestuário, mobiliário, brinquedos, livros, quadros, cd´s, pc´s bicicletas,  artesanato, produtos da horta, etc. etc.
Estamos a convidá-lo a participar e a passar palavra aos amigos!
O evento tem a colaboração da União de freguesias de Sobrado e Bairros.

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Nova oportunidade na ADEP para jovens // OTL


De 19 de agosto a 06 de setembro


Foi aprovada e financiada nova candidatura apresentada pela ADEP Castelo de Paiva, no âmbito do Programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas 2019, para 2 jovens por quinze dias, 5 horas por dia.
O programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas visa promover práticas de voluntariado juvenil no âmbito da preservação da natureza, florestas e respetivos ecossistemas, através da sensibilização das populações em geral, bem como da prevenção contra os incêndios florestais e outras catástrofes com impacto ambiental, da monitorização e recuperação de territórios afetados.

Os jovens interessados devem increver-se junto do IPDJ, Rua das Pombas | 3810-150 Aveiro Tel. +351 234 403 10  
e-mail: aveiro@ipdj.pt    www.ipdj.pt |www.juventude.gov.pt | www.idesporto.pt 
A ADEP agradece a colaboração da Direção Regional do Centro do IPDJ I.P., na implementação do Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas.

domingo, 4 de agosto de 2019

Paiva tem em São Martinho lugares de sonho!

Hoje distinguimos a caminhada pelos lugares de São Martinho. Parabéns à organização, que foi da Junta de Freguesia.








sábado, 27 de julho de 2019

A rota pedestre de Santo António é já a mais visitada em Paiva!




                                          Grupo  de visitantes de Ermesinde




Sinalizada que foi, em 2017, pela ADEP a Rota pedestre das origens de Santo António, em Sobrado, percurso com cerca de 10 000 metros, apresenta-se hoje como a mais procurada e praticada no concelho. Pelos nossos dados cerca de 500 visitantes (entre paivenses e visitantes utilizadores do parque) fizeram já este ano o itinerário: Parque das Tílias, Pias dos Mouros, Capela e Casa da Torre de Vegide, Paço e Capelas de Gondim, Portal armoriado das Serradas, antigo Mosteiro Beneditino de Sobrado e Marmoiral.

Uma tela no Parque das Tílias e um desdobrável são os suportes que divulgam este itinerário e seu conteúdo temático medieval que versa sobre os contratos entre os senhores da Terra, no século XI, genealogia da família de Santo António e dá informação dos contactos  para eventual acerto de visita guiada, para que se tem disponibilizado a ADEP.
Fica esta iniciativa a dever-se ao patrocínio das entidades de alojamento hoteleiro, sediadas no concelho, a saber: Arrábia, na Raiva; Casa Olival da Vinha, na Rua Emídio Navarro; Casa de S.Pedro, em Gração; Casa dos Strecht's, na Rua 5 de Outubro; Casa do Vilas em Nojões e Flower, Residencial na Rua Sá Carneiro e ao especial empenho de alguns directores da ADEP,  patrocínio e empenho que se agradecem.

No ano em que a ADEP viu rejeitado o seu contributo de estudo para o Plano de Gestão da ADRIMAG para os anos  2018/20122 -  âmbito Montanhas Mágicas e que o Município se esqueceu de incluir no roteiro temático do artesanato o Parque das Tílias e espaços de utensilagem  "Primeiras Artes", faz-se juz ao ditado popular, que nos incentiva a acreditar, avisando que "não há mal sempre dure..."



Bibliografia de suporte temático:

"Portugal Antigo e Moderno", de Pinho Leal
"O Menino de Valga", de Abílio Miranda
"Lendas e Tradições de Castelo de Paiva", de A. Strecht Vasconcelos
"O Paiva ou a Paiva, como também lhe chamam", Inácio Nuno Pignatelli
"Castelo de Paiva - Terras ao Léu", de Guido Monterey
"Santo António de Lisboa - encontro nas origens - Castelo de Paiva, de Mário Gonçalves Pereira
"Sobrado Medieval", de Mário Gonçalves Pereira






















Martinho Rocha

sábado, 20 de julho de 2019

O Teatro e a Bienal de Paiva!


Temas da vida ribeirinha e dos mineiros do Pejão, “roubados” à feira do século XIX,  deram um colorido pitoresco e alento novo para as memórias tristes da guerra e da emigração.
A homenagem, justa, calou fundo!
A integração destas encenações se em evento como a feira do século suscitavam mais desenvolvimentos, estudo,  e interação do público e por outro lado  - correspondendo à vontade da organização - dava a oportunidade de alargar o evento a todo um fim de semana.
A atividade que vem sendo desenvolvida pela ADEP desde final dos anos oitenta , abarcando toda a temática do rio e dos barcos, de instalação e repositório museológico de barco rabelo, utensilios e memórias com a participação e vivência na primeira pessoa de dezenas de marinheiros, construtores e comerciantes, vem ajudando a criar um imaginário coletivo de infindáveis recursos, rico de encantos, tradições e saberes!

Recorde-se que a ADEP tem vindo a sensibilizar todos, e em especial o Município, para a necessidade  de ver reforçada a parceria, de receber meios e apoios capazes de fortalecer a feira do séc. XIX,  do Parque das Tílias, que atrai milhares de visitantes, e que aspira tornar-se num evento temático, de referência regional,  com as inerentes vantagens de dinâmica económica local e associativa.















Martinho Rocha