quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Ainda o PU. Para que conste, foi-se a proteção às sepulturas de Vegide.


Além de dar nota do património classificado, que é o conjunto dos monumentos conhecidos e que em devido tempo mereceram classificação oficial, dos organismos da cultura, de imóveis de interesse público, concelhio ou até nacional, o Plano de Urbanização da Vila de Castelo de Paiva, aprovado por Resolução do Conselho de Ministros n.º 100/2006, e que ainda está em vigor, tratou de acautelar um conjunto de outros valores a que chamou de património inventariado e no seu art.º 27.º n.º 2 atribuíu-lhe a mesma proteção, designadamente, a zona de protecção, não inferior a 50 metros de raio. Portanto na dúvida da interpretação da Lei, se o tipo de classificação atribuído era passível ou não de conceder a referida zona de proteção ou na dúvida quanto aos limites do monumento em questão, o Plano de Urbanização de 2006, acautelou e bem a questão, legislando e impondo zonas de protecção aos valores que ele arrolou no n.º 1 do referido artigo 27.º alíneas a) a f).
É oportuno sublinhar este cuidado, tanto mais que sabemos das imensas diligências efetuadas,  mas sem êxito, para ver alargada a área de classificação do monumento também designado Pias do Mouros. A pressão urbanistica não teve nunca em atenção o valor cultural em presença, nem a vontade expressa do anterior proprietário, o Conde de Castelo de Paiva.

Com o estado de degradação e abandono  em que temos a generalidade do nosso património construído e arqueológico mais emblemático , não deixa de ser caricato e surrealista que tenha sido aprovada a recente alteração do Plano de Urbanização, banindo pura e simplesmente a zona de proteção de 50 metros criada, e bem, pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 100/2006, para o património inventariado.

domingo, 25 de agosto de 2013

É já no dia 22 - Domingo !

Passeio Equestre a 22 de Setembro !
Concentração dos cavalos  8,30 horas a que se seguirá  a receção, inscrição e entrega de diplomas aos participantes; 9,30 horas - Início do passeio com passagem por Vilar de Nojões ( marco do Foral) e Quinta Rural.  O passeio equestre vai  passar por 5 freguesias e atravessar o Rio Sardoura, com mata-bicho em Nojões e almoço no Parque das Tílias.
De tarde pelas 15 horas haverá gincana, a que se seguirá lanche, convívio final e banho aos cavalos.
Faça a sua inscrição antecipadamente para facilitar a organização, através de António Coelho 924 468 004; Constantino G. 926 470 262; Joel 969 480 949  amotacoelho@gmail.com

Organização da ADEP, na comemoração dos 500 anos da atribuição do Foral à Terra de Payva

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

no aniversário da ADEP, Memórias do Foral !

Não tendo a Câmara Municipal criado a seu tempo uma comissão autónoma para as comemorações do Foral, como foi defendido e aconselhado por diversas pessoas e entidades insuspeitas, desconhece-se qual o programa das comemorações, já que que com eleições autárquicas em Setembro, o  500.º aniversário da outorga do foral no dia 1.º de Dezembro é já assunto de outro elenco camarário a empossar na véspera...
Àparte isso lembramos que estão na ADEP as três (e únicas?) publicações que vem à luz do dia também para recordar a efeméride da atribuição do Foral à Terra de Payva, em 1 de Dezembro de 1513.
São eles "Santo António de Lisboa - encontro nas origens - Castelo de Paiva de Mário Gonçalves Pereira; “Ara Laribvs Ceceaicis em Castelo de Paiva”, (Vila Verde, São Martinho) de José d’ Encarnação e ainda o habitual calendário de parede, para 2013, este ano com uma foto enigmática, edição ADEP e podem aí ser adquiridos.
Amanhã quem se deslocar ao Parque das Tílias terá então a oportunidade de adquirir qualquer destes trabalhos de valor intemporal, proporcionando à ADEP a correspondente receita financeira, tão necessária nos tempos de hoje. Os mesmos estão também à venda, em Castelo de Paiva, no Intermarché e nas Tabacarias Mil.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

33.º Aniversário !

No dia 13 de Agosto - terça feira - a ADEP comemora trinta e três anos de actividade dedicados à cultura. Os tempos não nos permitem festas ainda assim quem nos visitar vai poder beneficiar de uma visita guiada ao espaço de Museu "Primeiras Artes" e ver o video " O Ferreiro da Cêpa".
Os primeiros visitantes terão ainda direito a um calendário de parede alusivo ao 500.º aniversário da atribuição do Foral à Terra de Paiva ou um saco de flor de tília.
Compareça no Parque das Tílias dia 13, pelas 14, 30 horas e conheça um pouco mais da nossa história e cultura!