O Parque das Tílias, a ADEP.

Apresentação da ADEP






ADEP – Associação de Estudo e Defesa do Património Histórico-Cultural de Castelo de Paiva é uma ONGA (organização não governamental de ambiente) de âmbito regional.
O estudo, defesa e divulgação do património e do ambiente do concelho e região, são ainda hoje as áreas de trabalho que balizam as iniciativas e projetos desde a sua constituição, 13 de Agosto de 1980.

A biblioteca, a fotografia, o artesanato, a história, a arqueologia e a etnografia são as principais valências.
No Parque das Tílias, à Frutuária, além do lazer e do sossego, é possível também participar e/ou assistir a algumas lides rurais e etnográficas;      
- participar na feira à moda do século XIX, em Outubro, que se traduz num quadro pitoresco, emoldurado no cenário aprazível do Parque e dos edifícios da Frutuária (que foi berço da antiga Fábrica Real de Lacticínios - 1888);
- visitar e apreciar a “casa dos engenhos Dr. Justino Strecht Ribeiro”, local onde se reconstituíram vários engenhos /moinhos de sangue (ou atafonas, de moer  linho,  azeitona, que inclui casa rural, cortiço da barrela e ainda lagar de vinho);
– visitar a “biblioteca Manuel Afonso da Silva”, onde  se encontram os jornais locais e  regionais e documentação alusiva à história e à arqueologia do concelho e da região;
- visitar e admirar o “arquivo fotográfico Luís Lousada Soares” relativo ao património e monumentos de Castelo de Paiva, bem como todo o acervo fotográfico, que a ADEP vem compilando (em reformulação);
- visitar o “espaço primeiras artes” espólio das atividades tradicionais (agrícolas, fluviais, mineiras, artesanais e de pequena indústria). Neste espaço foi integrada a “sala do barco rabelo e do Arquitecto Filgueiras” onde se dá conta da recolha dos testemunhos mais emblemáticos da vida no rio da dupla inseparável: barco/marinheiro, dando-se ênfase, principalmente, a todo o espólio do nosso barco “Douro Paiva”, também ele hoje instalado no Parque.
O Parque das Tílias e a sede da ADEP é ainda o local onde pode ser esclarecido àcerca dos vários percursos pedestres, locais e pessoas interessantes.

ADEP - CASTELO DE PAIVA - Parque das Tílias – Frutuária 4550 - 228 Castelo de Paiva GPS: N41.044926 W8.274062 - adeppaiva@gmail.com adep-paiva.blogspot.com facebook Telef: 255 689 486




______________________________________________________

REGULAMENTOS BASE
(DIVERSOS)



da Feira do séc. XIX

(em reformulação)



-------------------------------------------o                     O                  o--------------------------------------------

do Parque das Tílias: 
I - Proposta de protocolo de uso público
                        Nota: Esta proposta foi enviada à Câmara Municipal em 04 de Junho de 2012 e não obteve resposta.         actualização aos 26-10-2018

1 - O Parque das Tílias juntamente com parte dos edifícios a ele confinantes, na Frutuária, fazem parte de um todo, constituindo o  património da ADEP.
A cedência temporária, ocasional ou sazonal, de espaços interiores ou exteriores, está sujeita a Regulamento próprio da Associação;

2 - A utilização por terceiros para eventos de carácter festivo ou de lazer, obedece a contratos específicos, caso a caso e em cada momento a estabelecer exclusivamente com a Direção da ADEP;

3 - O acesso diário do público aos locais exteriores pretende-se venha a ser objecto de negociação, apoiada em Protocolo, a estabelecer com as entidades: Câmara Municipal de Castelo de Paiva, e/ou Junta de freguesia de Sobrado, pelo período de um ano, prorrogável, em termos a definir e desde que desse protocolo resultem mais valias, quer do ponto de vista social para os utilizadores, e, bem assim, que se traduza nalguma vantagem económica para a Associação, constituída por acções a realizar, por essa entidade, em benfeitorias nas estruturas existentes, nomeadamente conservação e reparação de edifícios, limpeza do Parque, vigilância do mesmo, poda de árvores, limpeza de sanitários e eventualmente outras que se venham a definir como necessárias;

4 – A abertura e encerramento diário dos espaços exteriores ficariam, assim, a cargo da entidade definida em Protocolo, estabelecendo-se, para o efeito, um horário de verão e outro de inverno, com sazonalidade adequada. Esse espaço deveria ter uma vigilância apoiada pela GNR local, com visitas esporádicas;

5 – A ADEP, enquanto proprietária dos referidos espaços, reservar-se-á no direito de encerrar os mesmos ao público, caso o Protocolo não seja cumprido, no que se refere aos deveres definidos da entidade protocolada, verificados durante uma semana, sem motivo justificativo, pelo que a ADEP avisará à posteriori, a referida entidade desta sua iniciativa. A falta de resposta e/ou omissão reiterada constituirá motivo para anulação unilateral do Protocolo, pela ADEP;

6 – A ADEP, reservar-se-á igualmente no direito de encerrar os espaços ao público, sem aviso prévio, e por tempo indeterminado, caso se verifiquem algumas das seguintes situações ou similares: actos de vandalismo, utilização abusiva ou menos apropriada das instalações, utilizações para actividades que saiam fora do Protocolo;

7 – A ADEP não discrimina públicos pela sua índole política ou religiosa, raça ou cor;

8 – Anualmente, em data a definir, deverá ter lugar uma reunião, em local próprio, com representantes de ambas as partes, para se fazer o balanço do que foi a actividade no ano transacto, reprogramar os eventos e espaços para o ano seguinte, tendo em conta a sazonalidade de alguma actividades da ADEP a realizar no recinto, bem como definir e acordar as actividades a realizar ao nível de podas, limpezas, reparações, manutenção  e novas construções, e prorrogar o Protocolo;

9 – A aprovação final desse Protocolo é da competência da Assembleia Geral da ADEP. 




II - Primeiro regulamento de cedência das Instalações

Parque das Tílias



O Parque dispõe de bar, campo de bola em clareira,  lago, bebedouro fornos de cozer a lenha e torneira de água, mesas para merendas, bancos de repouso, em zona sombreada; tem papeleiras, recipiente de compostagem, WC e caixote do lixo no exterior.

A utilização das instalações e de quaisquer bens deverá cumprir e respeitar as mais elementares regras de civilidade.

A todas as coisas deve ser dado um uso adequado, prudente e com respeito pelas pessoas.

Os jogos de bola e as corridas de bicicleta devem ter lugar no campo da bola. 

A utilização de qualquer espaço não permite a afixação com colas ou pregos, de quaisquer objectos ou programas, nas paredes e nas árvores, a não ser que o processo não danifique nada.

A utilização de imagens recolhidas, de bens da Associação, está condicionada a previa autorização pela Direcção da ADEP.

A limpeza dos espaços e bens utilizados é feita por conta do utente, no próprio dia ou no dia imediato.

Os resíduos degradáveis devem ser separados e depositados no recipiente para compostagem. O papel no respectivo receptáculo e os lixos devem também ser separados e depositados no contentor mais próximo, que existe fora do Parque, à rua D. José de Arrochela.

Em todos os anúncios de divulgação, pública do local do evento, deverá referir-se ADEP - Frutuária ou ADEP - Parque das Tílias.

As crianças devem ser permanentemente supervisionadas por um adulto.

Os veículos devem ser parqueados fora da zona de recreio.

O desrespeito destas regras e bem assim os prejuízos causados darão lugar a sanções e indemnizações nos termos da Lei.

A ADEP não se responsabiliza por acidentes, furtos/roubos ocorridos no Parque, nem responde por bens alegadamente perdidos no Parque.

Os sócios e colaboradores poderão beneficiar gratuitamente das instalações e utilitários (fornos, louças, mesas e cadeiras, etc.), em condições a definir pela Direcção.



Os pedidos de utilização devem ser dirigidos à ADEP pelo email adeppaiva@gmail.com ou pelo telefone 255 689 486

-------------------------------------------------------------------------------------------------     



Poema Rio Paiva

http://3.bp.blogspot.com/_duUVqLa9Hhk/TSjYfY9HYFI/AAAAAAAAAHo/g-p1xNXJ_HE/s320/Sem+T%25C3%25ADtulo.png


Rio de água brava
Artífice em medos,
Ninguém te trava
Por entre penedos.

Águas revoltas
Brotam brancura,
Enroladas voltas
O Douro segura.

Paiva é aventura
Em vale natural,
Vida de ternura
Ambiente rural.

Vertente estreita
Límpido o leito,
Sol alto espreita
Brilhante efeito.

Verdes encostas
Atraente beleza,
Fragas expostas
Idílica natureza.

28/04/2008
ADN º_º





Poema MARMOIRAL
http://2.bp.blogspot.com/_duUVqLa9Hhk/TSh4oiaZl_I/AAAAAAAAAHk/TdnuBRg5EXs/s320/Sem+T%25C3%25ADtulo.png

Ilustre nobre guerreiro
Defensor deste cantão,
Leal e afoito cavaleiro
Valente devoto cristão.

Bravo lidador apeado
Deslumbrante a lutar,
Arrebatador e ousado
Glorioso a conquistar.

Misterioso e lendário
Combatente da nação,
Aventureiro temerário
Está no nosso coração.

Granítico monumento
Da primeira dinastia,
A arma do juramento
Espada que combatia.

Imponente estandarte
Por Paiva triunfante,
Consolidado baluarte
Na memória distante.

25/10/2009
ADN º_º

Sem comentários: