sábado, 11 de janeiro de 2020

Poemas de autor anónimo, oferecidos à ADEP: "Rio Paiva" e "Marmoiral"

Poema Rio Paiva

http://3.bp.blogspot.com/_duUVqLa9Hhk/TSjYfY9HYFI/AAAAAAAAAHo/g-p1xNXJ_HE/s320/Sem+T%25C3%25ADtulo.png


Rio de água brava
Artífice em medos,
Ninguém te trava
Por entre penedos.

Águas revoltas
Brotam brancura,
Enroladas voltas
O Douro segura.

Paiva é aventura
Em vale natural,
Vida de ternura
Ambiente rural.

Vertente estreita
Límpido o leito,
Sol alto espreita
Brilhante efeito.

Verdes encostas
Atraente beleza,
Fragas expostas
Idílica natureza.

28/04/2008
ADN º_º





Poema MARMOIRAL
http://2.bp.blogspot.com/_duUVqLa9Hhk/TSh4oiaZl_I/AAAAAAAAAHk/TdnuBRg5EXs/s320/Sem+T%25C3%25ADtulo.png

Ilustre nobre guerreiro
Defensor deste cantão,
Leal e afoito cavaleiro
Valente devoto cristão.

Bravo lidador apeado
Deslumbrante a lutar,
Arrebatador e ousado
Glorioso a conquistar.

Misterioso e lendário
Combatente da nação,
Aventureiro temerário
Está no nosso coração.

Granítico monumento
Da primeira dinastia,
A arma do juramento
Espada que combatia.

Imponente estandarte
Por Paiva triunfante,
Consolidado baluarte
Na memória distante.

25/10/2009
ADN º_º

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

BOAVISTA, sem fumo branco!



BOAVISTA, sem fumo branco!



Nestes meses de inverno
já não há fumo nas chaminés
da Boavista.

Para uns acabou-se o inferno,
para outros não faltarão “lamirés”
em vista

O tempo a seu modo vai correndo
A fé aos poucos vai morrendo
Tudo o que lá resta
brevemente não presta

A Esperança não morre
mas à Boavista ninguém acorre

Mês após mês, ano após ano,
seja por dentro ou por fora, tudo se vai,
tudo perece como por engano
como a núvem que no céu esvai
sem destino, em sonho vão...
Assim vai a Boavista caindo no chão!




Castelo de Paiva, Dia de Reis, 2020
























Poema recebido de associado que pretende manter anonimato.


Exposição Fotográfica de Pereira Lopes: Domingo, Parque das Tílias, Castelo de Paiva


Domingo visite a exposição fotográfica de Pereira Lopes, o autor que registou as marcas do tempo deixadas nos rostos de antigos mineiros, passados que foram 20 anos do fecho das Minas do Pejão.
Domingo no Parque das Tílias, quando no Parque vai acontecer o mercado das velharias.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

O Pejão é uma Mina!


Foi já lançado o calendário da ADEP para 2020, que uma vez mais se deve ao patrocínio dos nossos amigos, ligados ao pequeno comércio e serviços.
A 23.ª edição, no formato de parede, repete a temática das minas e o slogan " O Pejão é uma Mina!" pretende acordar as consciências do estado do muito património existente...
Foram também este ano editados, numa simpatia de João Vieira,  alguns motivos personalizados dedicados a temas do património e da etnografia, nomeadamente destinados a figurantes e participantes nos nossos eventos.
Não escaparam nas edições anteriores outros temas bem caros  ao nosso estatuto e actividade, seja o património construído, sejam os nossos produtos, as nossas gentes, paisagens e afazeres com o vinho e o carvão, motivos de atração, de recreio e devoção, onde foram “sonhados e desenhados”, percursos para mostrar e descobrir : os rios Douro, Paiva e o rafting, a Ilha dos Amores e as suas lendas, as origens de Santo António, os caminhos de Fátima e Santiago, etc., etc…

No ano em que completamos 4 décadas de atividade!Seja ADEPto das nossas causas, ajude-nos a valorizar o nosso património e memória, cultura e ambiente!

sábado, 21 de dezembro de 2019

Boas Festas!



Endereçamos aos nossos associados e toda a população, Votos de Um Feliz Natal e Boas Festas!

Na oportunidade renovamos o convite que já fizemos:

 - acompanhe, conheça e contribua com a sua opinião para melhorar a nossa actividade ;
 - disponibilize-se para tarefas de voluntariado;
 - regularize/actualize, se for o caso, a sua situação contributiva de associado;
 - proponha novos associados e integre grupos de trabalho;
 - adquira alguma das nossas publicações;
 - seja nosso parceiro, patrocinador, colaborador.

A nossa sede não se encontra aberta nesta quadra mas respondemos  com celeridade pelo email adeppaiva@gmail.com



Visite-nos, compareça nas nossas actividades! 




domingo, 8 de dezembro de 2019

Em Paiva, Feira de Velharias, em fevereiro, dia 9 !



artesanato e rabanadas

Em dezembro foi assim, em espaços cobertos! Junto ao barco rabelo "Douro Paiva", e na "Fábrica da Manteiga"  a edição de Natal da Feira que dá nova vida às coisas perdidas (velharias, artesanato, produtos da horta, etc.). Vender, trocar, dar, no Parque das Tílias!

faiança e artesanato

produtos da horta caseira

                                                            Latoaria e ferramentas

antiguidades





quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Feiras de Natal / No Parque das Tílias é domingo!


Dar segunda vida aos bens de consumo é dar as mãos a uma nova atitude de libertar a mãe natureza da pressão e stress desenvolvimentista das sociedade consumistas e fomentar uma nova ordem social baseada numa economia circular.

As feiras que a ADEP mensalmente vem desenvolvendo no segundo domingo de cada mês pretendem contribuir para a redução do lixo e contribuir para dar uma nova oportunidade a tantos dos nossos utilitários: adereços, equipamentos, ferramentas, mobiliários, têxteis, plantas, quadros, livros, jornais, CD’s, brinquedos, veículos motorizados, etc., etc, e acreditamos que estes eventos serão as verdadeiras feiras do futuro!

Qualquer pessoa pode participar: comprar, vender, trocar, dar ou receber é assim um gesto ao alcance de qualquer cidadão! Ajude-se, ajudando a mãe natureza!




"O modelo económico clássico de crescimento, baseado no princípio de produção e consumo tão baratos quanto possível, criou uma economia linear assente numa velocidade de extração de matérias - primas inédita - não acompanhada pela capacidade de regeneração natural do planeta Terra – e na qual a maioria dos produtos são utilizados por um curto período de tempo sendo depois descartados no meio ambiente. Este modelo linear, aonde assenta o crescimento económico global, necessita de revisão urgente. O aumento exponencial da população mundial nas últimas décadas, e as estimativas de crescimento acelerado da classe média dos países em desenvolvimento para as próximas, vem acompanhado da mesma exigência de prosperidade que caracterizou a emergência dessa mesma classe nos países agora desenvolvidos. Essa exigência, embora legítima, irá colocar uma pressão extraordinária nos recursos naturais que, já atualmente, se aproximam perigosamente do limiar do esgotamento.

A revisão do modelo linear está a ser feita através do conceito de economia circular. A economia circular inspira-se nos ecossistemas naturais, em que o desperdício não existe, sendo toda a "produção" reutilizada indefinidamente. Neste modelo económico, a cadeia de valor é reformulada para que cada produto, peça ou componente possa ser reintroduzida no sistema através dos vários ciclos de produção, sendo o último, a reciclagem.
In INFODATA 16 | Economia Circular na RLVT [pdf, 2,27 MB] [issuu]"