segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Inferno, de madrugada, também na Frutuária...




Os  edifícios da Frutuária por volta da  1 hora estiveram em perigo e apenas não arderam porque a força do vento empurrou o fogo no sentido de Corvite. Alí e nas imediações os vários focos terão sido provocados por fagulhas e gerou-se enorme susto e desassossego  por não haver bombeiros disponíveis. Uma noite em que os moradores e populares das imediações não tiveram mãos a medir para acudir aos muitos reacendimentos. Uma noite que não vamos esquecer tão cedo.

Hoje pela manhã vê-se de um lado e do outro da variante um panorama que dá para imaginar a dimensão  da paisagem e o sofrimento humano que mais esta tragédia está a provocar em Paiva.
Queremos expressar a nossa solidariedade e pesar a todos os envolvidos e afectados por esta onda terrorista.


Lamentável que num apelo para o 118 a assistente  - apesar da insistência do pedido - se limite a mandar proceder conforme a ordem da máquina, quando numa situação aflitiva – seja ela qual for e com qualquer pessoa – o mínimo que espera é que o sistema reencaminhe a chamada. Não acreditamos que estamos em 2017, com tanta evolução nas telecomunicações…com tantas declarações de intenções...como não hão-de arder os fogos e se não alastre a tragédia ?....















escreveu Martinho Rocha

terça-feira, 10 de outubro de 2017

recolha de imagens e sons na Feira do século XIX


A organização da Feira agradece a todos os profissionais de recolha de imagem e som que estiveram presentes no evento, que não tenham feito o seu registo de presença -  o façam ainda - , tendo em conta a vontade de provisionar, creditar e gerir no futuro um banco de arquivo que se pretende constitua uma mais valia imaterial do evento anual "Feira do século XIX, no Parque das Tílias, à Frutuária - Castelo de Paiva".
Recorde-se que o Regulamento da 20.ª edição dispõe no seu n.º 11:  "DIREITOS IMAGEM - Os conteúdos e imagem produzidos tem direitos reservados; apenas será permitida recolha a profissionais acreditados junto da organização".
A inscrição pode ser efectuada para o email  adeppaiva@gmail.com e deve referir a identificação e morada; se é o primeiro ano de participação ou quais os anos e qual o destino dado à recolha de sons e imagens.

sábado, 7 de outubro de 2017

Feira do Sec. XIX - 20.ª edição !



Amanhã,  terá lugar a 20.ª edição. Uma vez mais a Frutuária com os seus edifícios, no Parque das Tílias, emoldurará o evento, com o seu granito, bem marcante da época.  A Frutuária que a ADEP vem apresentado como recurso de futuro investimento na cultura, no turismo e na história do concelho e que representa também o empreendedorismo e  a oportunidade porque pode passar o nosso desenvolvimento, valorizando os nossos produtos rurais e o nosso potencial ambiental e cultural.  Na ADEP, ano após ano, apesar das dificuldades, continuamos a trabalhar no sentido de tornar esta iniciativa cada vez mais um evento de referência no mapa etnográfico e turístico da região.
Assim continuaremos também a dar neste evento toda a visibilidade no que respeita às antigas profissões e seus saberes, gastronomia típica e aos nossos produtos agrícolas, o vinho, o pão, o linho e o artesanato da região, tendo em conta o valor sócio - económico e de memória que representam para a população.

Fica o convite à participação e visita a todos os artesãos, artistas, trabalhadores, produtores e bem assim aos associados, amigos, patrocinadores e população em geral !

Fósseis, de António Patrão na ADEP


A Feira à século XIX é também uma oportunidade para a abertura dos espaços temáticos da ADEP ao público em geral.

Este ano também vamos ter a exposição itinerente de fósseis do Pejão de António Patrão.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

20 anos depois, agora em Guimarães!

Evento que recomendamos!


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Tese de doutoramento cita a obra de Mário Gonçalves Pereira!


O conhecimento científico alicerça-se na exposição de teorias e consequentes revisões pelos seus pares. A revisão pelos pares é de extrema importância, pois, só ela poderá reconhecer, ou não, cientificamente uma teoria.
Assim é com grande orgulho que a ADEP vê o livro "Santo António de Lisboa. Encontro nas Origens" realizado no âmbito das atividades da ADEP, pelo associado Mário Gonçalves Pereira, ser citado na tese de doutoramento em Estudos de Literatura e de Cultura, denominada "Do altar ao palco - Santo António na tradição literária, artística e teatral em Portugal e em Espanha", apresentada na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no ano de 2014, pela investigadora Isabel Maria Dâmaso de Azevedo Vaz dos Santos.

“A discussão em torno da origem do apelido Bulhões e da sua atribuição à família de Santo António mantém-se viva e prova disso é a publicação, em 2013, de Santo António de Lisboa. Encontro nas origens. Castelo de Paiva, da autoria de Mário Gonçalves Pereira, que pretende demonstrar que os pais de Santo António eram oriundos da zona de Castelo de Paiva, com base na descrição genealógica existente dos Bulhões de Santa Cruz das Serradas. 37 Jorge CARDOSO, Agiologio Lusitano”.
A tese foi orientada pelo Professor Doutor João David Pinto Correia e pela Professora Doutora Maria de Lourdes Cidraes, especialmente elaborada para a obtenção do grau de Doutor em Estudos de Literatura e de Cultura, especialidade em Estudos Portugueses.


Castelo de Paiva vai assim amealhando contributos que são importantes recursos para amanhã se habilitar a integrar a roteiro internacional da vida e obra de Santo António. 
Momento para reconhecer, também aqui, o trabalho e empenho que Mário Gonçalves Pereira vem dedicando às causas da cultura no âmbito das actividades da ADEP.

Esta obra está à venda na ADEP, na Casa de Payva/ Posto de Turismo , Intermarché e Tabacaria Mil

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

programa para domingo: a 20.ª feira à século XIX Castelo de Paiva!

domingo no Parque das Tílias à Frutuária, entre outros momentos, a ADEP recomenda: